Obesidade Sarcopênica : como a medicina resolverá esta problema que só tende a se agravar?

Ganho de massa gorda e perda de massa muscular, pode sucintamente resumir a condição de obesidade sarcopênica, um tipo de obesidade que afeta principalmente os idosos, mas começa a se instalar em torno dos 40 anos.

Este é o tema do artigo científico, publicado em julho deste ano na revista Future Science OA por pesquisadores das Universidades de Iowa e da Carolina do Sul, nos EUA, visando esclarecer a definição de obesidade sarcopênica e destacar a necessidade de investigação desta que é uma doença, cuja prevalência poderá aumentar consideravelmente com o  rápido crescimento da população idosa na maioria dos países desenvolvidos, o que resulta em uma potente confluência epidemiológica dos fatores de risco para numerosas condições relacionadas com a saúde e envelhecimento. A combinação de alta massa muscular e baixa massa gorda é geralmente considerada uma combinação saudável.

                                     obesidade sarcopênica x composição corporal

  Obesidade Sarcopênica x Composição Corporal (Lee, 2016)

Mas atualmente vivenciamos uma ascensão meteórica da epidemia de obesidade em todo o mundo! Somente nos Estados Unidos em 2014, cerca de 35% da população dos adultos mais idosos foi considerada obesa. Um estudo realizado com mais de 3.000 pessoas com mais de 65 anos na Espanha determinou que 15% delas possuem a denominada obesidade sarcopênica. Calcula-se que o ser humano perde, por cada década de vida, entre 10 e 13% de sua massa muscular.

Mas no quadro clínico da obesidade, até agora, pouco sabemos da influência da sarcopenia. A redução de massa muscular pode agravar o quadro, ou pelo menos acelerar o desenvolvimento da obesidade por redução na frequência da realização das atividades físicas.  Esta redução na massa e força dos músculos é parte do envelhecimento normal, mas por falta de prevenção, pode levar a uma mudança nas atividades diárias, perda de autonomia e dependência. Se a condição afeta agora cerca de um em cada cinco europeus com mais de 55 anos (20%), a sua prevalência pode aumentar até 63% em 2045. O Grupo de Trabalho Europeu sobre sarcopenia em Pessoas mais velhas (EWGSOP) recomenda a utilização da presença de baixa massa muscular aliada à baixa força muscular ou má função física para o diagnóstico da sarcopenia.

No entanto a sarcopenia permanece como uma condição diagnóstica mal definida, com base em baixa massa muscular, baixa força muscular (força de preensão em particular) e uma “má” função física (particularmente caracterizada por um caminhar lento). A definição de sarcopenia varia de um clínico para o outro, a partir de uma região do mundo para outra. Os próprios limiares variam de um país para outro: a massa muscular é considerada baixa ou alta, de acordo com diferentes limiares em asiáticos ou caucasianos, e essas diferenças existem quaisquer que sejam os critérios.

Com base nas definições sarcopenia sugeridos por diferentes grupos de trabalho, os valores de corte para baixa massa muscular para homens e mulheres que usam massa magra apendicular divididos pelo quadrado da altura  são ≤7,0 kg/m2 e ≤5,4 kg/m2 em asiáticos e ≤7.23 kg/m2 e ≤5.67 kg/m2 em caucasianos, respectivamente. Os valores de corte recomendados para a baixa força de preensão manual para os homens e as mulheres são <26 kg e <18 kg em asiáticos e <30 kg e <20 kg em caucasianos, respectivamente. Os valores de corte mais comuns para caminhada lenta é ≤0.8 m/s em homens e mulheres, independentemente da raça e etnia. No entanto, há uma vasta gama de variações na definição, avaliação e diagnóstico de OS para os estudos avaliados.

Para conseguirmos uma melhor compreensão desta condição precisamos de uma definição do diagnóstico de sarcopenia, que seja universal.      

A Obesidade Sarcopênica (OS) é a combinação de baixa massa muscular e alto teor de gordura, portanto é a coexistência de sarcopenia e obesidade, sendo um problema de saúde pública grave e crescente. Estudos epidemiológico associam OS com problemas de mobilidade, hipertensão, doenças metabólicas, cardiovasculares e morte prematura, em última instância.  A prevalência média de OS é de cerca de 5-10%. Adultos mais velhos com OS têm maiores riscos de incapacidade funcional, doenças cardio-metabólicas e mortalidade. Os problemas médicos relacionados ao OS são muito maiores do que em sarcopenia ou obesidade sozinhas. A obesidade sarcopênica está associada com a hipertensão, enquanto baixa massa muscular também está correlacionada com a hipertensão, independente da obesidade abdominal. Obesidade abdominal e sarcopenia podem potenciar uma à outra, para induzir hipertensão.

OS é uma condição médica multifacetada com uma complicada etiologia e várias consequências para a saúde. A causa central do OS em adultos mais idosos é o declínio relativo à idade, na massa muscular e acumulação de massa gorda, direta ou indiretamente através alterações na atividade física e a dieta. OS, no entanto, podem também ocorrer em adultos jovens. Por exemplo, devido a dietas extremas repetitivas para a perda de peso (dieta yo-yo), seguidas por restrição calórica excessiva e dieta desequilibrada pode, pode ocorrer perda de massa muscular, a recuperação do peso e da obesidade. No entanto, a distribuição de gordura pode ser diferente na OS em adultos mais idosos com maior infiltração intramuscular (infiltração de gordura no músculo) e aumento de gordura visceral com diminuição de gordura subcutânea conforme vão envelhecendo.

Entre as possíveis razões para o declínio na atividade física aeróbica e fortalecimento muscular pelo envelhecimento estão a diminuição da atividade profissional após a aposentadoria, osteoartrite e lesões musculares esqueléticas, medo de cair e risco de fraturas devido à osteoporose, diminuição do interesse e capacidade física em esportes e exercícios. Além disso, a diminuição do apetite e da função gastrointestinal pelo envelhecimento também podem reduzir a ingestão e digestão de proteínas, que leva à perda de massa muscular devido à diminuição da síntese de proteínas nos músculos, levando à sarcopenia e OS.

Os mecanismos potenciais do desenvolvimento da Obesidade  sarcopênica   e seus problemas de saúde, incluem;

  1. aumento da resistência à insulina

  2. aumento da inflamação crônica

  3. diminuição hormônios anabólico

  4. diminuição da função neuromuscular

  5. diminuição do gasto energético e oxidação de gorduras devido ao envelhecimento.

 

Tratamento 

  1. Prática  regular de exercícios de força
  2. Prática regular de atividade aeróbias
  3. Dieta equilibrada em relação as proteínas , carboidratos e gorduras  dando preferência a dieta de baixo  carboidrato conforme os níveis de insulina, glicemia, leptina e índice Homa
  4. Carboidrato de preferência complexos e próximos ao horário de exercícios de força
  5. Sensibilização da insulina   com alopáticos,  minerais e fitoterápicos conforme grau de resistência a insulina  leptina
  6. Otimização de hormônios anabólicos

Em suma, temos que ter em mente a importância do desenvolvimento de estratégias eficazes de saúde pública para prevenir, retardar e tratar OS em pessoas idosas, em particular a atividade física, reconhecida como um fator chave no estilo de vida, que pode prevenir e retardar a perda muscular e obesidade com o envelhecimento.

 

Referências

Physical activity and sarcopenic obesity: definition, assessment, prevalence and mechanism

http://www.future-science.com/doi/pdf/10.4155/fsoa-2016-0028

Obésité Sarcopénique: Mieux définir la maladie pour mieux la gérer

https://www.santelog.com/news/obesite/obesite-sarcopenique-mieux-definir-la-maladie-pour-mieux-la-gerer_16038_lirelasuite.htm#lirelasuite

The effect of age on protein metabolism.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=Short+KR%2C+Nair+KS.+The+effect+of+age+on+protein+

metabolism.+Curr.+Opin.+Clin.+Nutr.+Metab.+Care+3(1)%2C+39%E2%80%9344+(2000).

An Overview of Sarcopenic Obesity.

http://www.clinicaldensitometry.com/article/S1094-6950(15)00052-9/abstract

Higher levels of physical fitness are associated with a reduced risk of suffering sarcopenic obesity and better perceived health among the elderly: the EXERNET multi-center study.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=Higher+levels+of+physical+fitness+are+associated+with+a+ reduced+risk+of+suffering+sarcopenic+obesity+and+better+perceived+health+among+the+elderly.+The+EXERNET+multi-center+study.+J.+Nutr.+Health+Aging+19(2)%2C+211%E2%80%93217+(2015).

Sarcopenic obesity as an independent risk factor of hypertension.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=Park+SH%2C+Park+JH%2C+Song+PS+et+al.+Sarcopenic+obesity+

as+an+independent+risk+factor+of+hypertension.+J.+Am.+Soc.+Hypertens.+7(6)%2C+420%E2%80%93425+(2013).

Sarcopenia. European consensus on definition and diagnosis: report of the European Working Group on Sarcopenia in older people.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20392703

Dr. Roberto Franco do Amaral Neto

Dr. Roberto Franco do Amaral Neto

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhe

Uma resposta

Deixe um comentário

ARTIGOS RELACIONADOS

Mais lidAs

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Posts recentes

Me siga

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp