Transtornos de conduta alimentar: Anorexia Nervosa e Bulimia Nervosa.

 

 Os dois principais  transtornos de conduta alimentar (TCA) são :

  1. Anorexia nervosa (AN)
  2. Bulimia Nervosa (BN)

São transtornos psiquiátricos, mas que podem gerar consequências medica graves como desnutrição proteico calórica e altas taxas de mortalidade (5 a 20 % na AN).

EPIDEMIOLOGIA

  1. Anorexia nervosa: 0,5 a 1% de casos clínicos que preenchem todos os critérios para AN sendo que a maioria é mulheres e adolescentes
  2. Bulimia Nervosa: 1 a 3 % dos adolescentes ou mulheres jovens e nos homens quase 10 % do numero de mulheres. Faixa etária é mais tardia do que a anorexia

ANOREXIA NORVOSA

  • Inicio é marcado por progressiva restrição dietética, queima das reservas de gordura, perda de massa magra provocando importante perda de peso.
  • A pessoa passa a viver em função da dieta e do peso e se acha gorda apesar do pouco peso.
  • Padrão alimentar é secreto e ritualístico
  • Medo de engordar serve como critério diferencial para outros tipos de anorexia
  • Muitos apresentam outras doenças psiquiátricas

As alterações metabólicas são semelhantes àquelas encontradas no estado de inanição:

  1. Redução do metabolismo  basal
  2. Redução dos níveis dos hormônios tireoidianos, do IGF1, da leptina, insulina e do aumento dos níveis de cortisol, glucagon e de Grelina.
  3. É comum, também em pacientes com AN, o aumento do colesterol, que é determinado na maioria dos casos por perda grave da massa de gordura.
  4. Ocorre redução da força muscular, fraqueza do músculo cardíaco, redução do crescimento corporal, alterações endócrinas como ausência de menstruarão mulheres, hidroeletrolíticas e gastrintestinais,
  5. Muitas vezes este quadro pode estar exacerbado por aumento da atividade física diária e intencional.
  6. Diminuição da massa óssea impactando no crescimento caso ainda esteja na puberdade podendo causar osteoporose
  7. Alteração na função sexual e reprodutiva

 

BULIMIA NERVOSA

  • Tipo purgativo: quando um bulímico provoca o vómito para expelir a comida ingerida ou provoca diarreia através de laxativos
  • Tipo não purgativo: é diagnosticada quando o doente faz exercício, jejua em excesso após comer.

Características 

  • A desnutrição não é vista com frequência.
  • A compulsão alimentar é a característica do transtorno e ocorrendo as escondidas e com sentimento de culpa.
  • Ingestão energética em grande parte do tempo pode ser normal
  • Peso pode ser normal ou elevado
  • Consegue esconder o problema por anos
  • Vomito induzido é o comportamento compensatório mais comum e alguns passam a apresentar ulceras no dorso na mão chamado de Sinal de Russel
  • Ocorrem problemas dentários como aumento do desenvolvimento de cáries e perda dos dentes, comprometimento muscular e cardíaco pela desidratação, diminuição de potássio, aumento ou elevação do bicarbonato por causa de diarreia ou vomito, alargamento da glândula parótida,abrasoes do esmalte dentário e esofagite
  • Risco de morte é menor em relação aos portadores de anorexia

 

TERAPIA NUTRICIONAL:

  • O tratamento nutricional  dos transtornos alimentares pode ser feito em regime ambulatorial, de internação completa ou parcial (hospital-dia) dependendo da severidade e da cronicidade da doença.
  • Ao ser feito o diagnostico o medico deve avaliar se o paciente esta em risco iminente de vida através dos exames de sangue, exame físico e aderência ao tratamento proposto e assim, se requer hospitalização ou não.
  • O tratamento pode ser divido em:

1 – Medico: tratamento das complicações clinica por causa da desnutrição e emagrecimento e provocadas pelo comportamento purgativo e dos transtornos psiquiátricos que pode ocorrer em paralelo.

2 – Farmacológico: medicamentos como inibidores da recaptação de serotonina como fluoxetina são de primeira linha na AN e na BM.

3 – Nutrologico podendo ser ambulatorial ou hospitalar

 

TRATAMENTO HOSPITALAR DA ANOREXIA NERVOSA:

  • Internação hospitalar quando há severa desnutrição, comprometimento cardiovascular e metabólico como diminuição do potássio e da glicemia e pobre resposta ao tratamento ambulatorial.
  • Perda de peso rápida (mais de 30% em três meses) ou IMC abaixo de 13.5 kg/ m2.
  • A tratamento nutricional dos transtornos alimentares,  no caso anorexia nervosa, de preferencia é oral mas pode ser  enteral (sonda nasogástrica) ou parenteral (por acesso venoso ou central)de  30 a 100 kcal / kg/ dia
  • Suplementação de vitaminas e minerais conforme exames
  • O aumento de peso esperado é de 1 kg por semana em tratamento hospitalar e 250 a 450g/ semana em tratamento domiciliares
  • A normalização da menstruação é um bom marco do peso adequado em mulheres .
  • A reposição de zinco favorece ganho de peso e melhora os níveis de ansiedade e depressão.
  • Quando as metas de peso não são atingidas esta indicada a alimentação enteral
  • Já a nutrição parenteral total fica restrita a quadros nutricionais graves com potencial risco de vida.

 

TRATAMENTO HOSPITALAR DA BULIMIA NERVOSA

  • Tratamento hospitalar é pouco frequente e apenas se há complicações do comportamento purgativo.
  • As recomendações nutricionais para este transtorno alimentar não pode ser menos que 1200 kcal/dia fracionando as refeições para evitar ataques de compulsão.
  • Os macronutrientes, proteínas, gorduras e carboidratos são dispostos como o recomendado para a população em geral.
  • Reposição de micronutrientes deve ser feita considerando o desequilíbrio hidroeletrolítico causado pelos métodos purgativos

 


Fonte :

Minha coluna na  Sanar https://www.sanarmed.com/transtornos-de-conduta-alimentar-colunistas

Tratado de Nutrologia – ABRAN

 

Dr. Roberto Franco do Amaral Neto

Dr. Roberto Franco do Amaral Neto

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhe

Deixe um comentário

ARTIGOS RELACIONADOS

Mais lidAs