Dieta Alcalinizante para uma Vida mais Saudável

A acidez no organismo pode levar a várias condições médicas, tais como úlceras, problemas de pele, artrite, osteoporose e até mesmo fadiga e depressão, de acordo com a Universidade de Indiana. O nosso organismo foi projetado para ser alcalino. O pH da maioria das nossas células e fluidos como, por exemplo, o sangue tem um valor ligeiramente alcalino de 7,3. Assim como o nosso corpo tem mecanismos para regular a temperatura, de forma que se mantenha num valor determinado, ele faz o mesmo para tentar manter o valor de alcalinidade do sangue em torno do pH 7,3. pH é a medida que define se um elemento ou composto é ácido ou básico (alcalino). A tabela varia de zero a 14, onde:

pH = 0,0 => máximo de acidez;
pH = 7,0 => neutro;
pH = 14,0 => máximo de alcalinidade.

Um dos fatores que determinam o pH do sangue é, o alimento ingerido. Muitos médicos do passado já diziam que a alimentação correta é a maior prevenção contra doenças. O importante disso tudo é ter em mente que o sangue, que leva os nutrientes por todo o organismo, deve ter em média o pH entre 7,36 a 7,42. Ou seja, levemente alcalino. Em algumas situações, como estresse, envelhecimento, poluição e alimentação incorreta, é possível que a produção de ácidos aumente e coloque em risco o equilíbrio do pH sanguíneo. Nesses casos, o organismo ativa alguns mecanismos regulatórios, como por exemplo, o “sequestro” do cálcio dos ossos. Estas reservas de minerais alcalinos são facilmente consumidas devido ao nosso estilo de vida ocidental, ou seja, a maioria de nós ingere alimentos e bebidas que contém ácidos fortíssimos. Estes ácidos manifestam-se na nossa dieta através das colas e das bebidas gaseificadas, pizza, batatas fritas, bolos, biscoitos, refeições feitas no microondas, pão, cafeína, queijo, alimentos com gordura, tabaco, bebidas alcoólicas, lácteas, natas, etc…

Por exemplo, a Coca-Cola tem um pH entre o 2,0 e 3,0. Por isso, os efeitos de uma dieta constituída por carne, produtos lácteos, bebidas gaseificadas, álcool, etc., são os de provocar uma rápida utilização das nossas reservas alcalinas. Se o organismo está constantemente utilizando o cálcio para eliminar os ácidos que consumimos, então futuramente surgirão os sintomas da osteoporose (estudos científicos comprovam e associam o consumo de bebidas gaseificadas à ocorrência da osteoporose).

Estudos recentes reforçam a ideia de que uma dieta com pH equilibrado, otimiza o metabolismo aumentando a capacidade do organismo na eliminação de toxinas, além de diminuir a retenção de líquidos, consequentemente contribuindo com o processo de emagrecimento. É necessário que haja equilíbrio na ingestão de alimentos ácidos e alcalinos, mas também na quantidade de alimento consumido.

A proposta do programa é aumentar o consumo de alimentos ricos em minerais alcalinos (magnésio, potássio, cálcio e sódio) como: óleo de peixe, chá verde, grãos integrais, vegetais e amêndoas, inhame, lentilha, melão, brócolis, repolho, maçã, mamão, frutas cítricas e secas, folhas verdes, legumes, raízes, azeite de oliva, milho verde, abobrinha, quiabo e chuchu cru e de bebidas saudáveis com pouca ou nenhuma sacarose, frutose ou adoçantes como sucralose, sacarina, aspartame ou acessulfame, pouca cafeína ou açúcar, como suco de vegetal fresco, água de limão, chá de ervas, caldo de legumes, entre outros e evitar os alimentos ricos em ácidos como refrigerantes(incluindo água com gás e água tônica), café, chá-preto, açúcar, adoçantes, amendoim, grãos e vegetais ricos em amido (trigo, massas e feijão), farinhas brancas, todos os produtos processados, lácteos e chocolate.

Nesta dieta todos os alimentos são permitidos, porém os alcalinos devem estar presentes numa proporção maior.  Esta proporção entre os alimentos pode variar entre as diferentes pessoas, mas geralmente ela deve ter pelo menos 60% alcalinos e 40% ácidos”.

É importante ressaltar que a acidez dos alimentos deve ser medida sobre seu efeito no organismo após a digestão e não em seu teor de acidez e alcalinidade intrínseca.

Enfatizo aqui que o ideal para o bom funcionamento orgânico é que o paciente não faça a dieta por um período curto de tempo, mas que seja um estilo de alimentação a ser adotada para a vida. A dieta não tem contraindicações e qualquer pessoa pode aderir. Porém é necessário evitar dietas muito restritivas, para que o organismo não seja prejudicado pela falta de outros nutrientes, além de respeitar a individualidade bioquímica e adequar as necessidades nutricionais de cada um, para evitarmos qualquer deficiência, por isso é fundamental ter um acompanhamento de um nutricionista ou médico com experiência no assunto

Outras forma da alcalinização:

  • Meditação; a respiração lentificada evita a acidose
  • Boa condição cardiovascular: frequência cardíaca baixa em repouso favorece a alcalose
  • Evitar o estresse: a rápida respiração em momentos de nervosismo favorece e acidose
  • Uso de anti oxidantes

Forma de avaliação : pH da urina ou saliva

Alguns distúrbios psiquiátricos podem ser problemas de pH

Algumas vezes, nossos cérebros estão em mergulhados em ácido – literalmente. A principal fonte desses surtos temporários é o dióxido de carbono que é constantemente liberado à medida que o cérebro quebra o açúcar para gerar energia, que posteriormente se transforma em ácido. No entanto, a química em um cérebro humano saudável tende a ser relativamente neutra, porque os processos padrão, incluindo a respiração – que expulsa o dióxido de carbono – ajudam a manter o equilíbrio do pH. Mas, uma quantidade crescente de trabalhos sugere que, para algumas pessoas, mesmo pequenas mudanças neste equilíbrio podem estar ligadas a determinadas condições psiquiátricas, incluindo transtornos de pânico. Novas descobertas publicadas em agosto de 2017 fornecem evidências adicionais de que tais ligações são reais e sugerem que elas podem se estender a esquizofrenia e transtorno bipolar.

Estudos pós-mortem de dezenas de cérebros humanos revelaram menor pH (níveis de acidez mais altos) em pacientes com esquizofrenia e transtorno bipolar. Múltiplos estudos nas últimas décadas descobriram que, quando as pessoas com transtornos de pânico são expostas ao ar com uma concentração mais alta do que o normal de dióxido de carbono – que pode se combinar com água no corpo para formar ácido carbônico – elas são mais propensas a experimentar ataques de pânico do que indivíduos saudáveis. Outras pesquisas revelaram que o cérebro de pessoas com transtornos de pânico produz níveis elevados de lactato – uma fonte ácida de combustível que é constantemente produzida e consumida no cérebro com fome de energia.

Tsuyoshi Miyakawa, neurocientista da Fujita Health University no Japão e seus colegas recentemente decidiram explorar os 10 conjuntos de dados existentes dos cérebros pós-mortem de mais de 400 pacientes com esquizofrenia ou transtorno bipolar. Alguns estudos anteriores não se preocuparam em se concentrar em acidez, porque os pesquisadores assumiram que o pH mais baixo era o resultado de fatores estranhos, diz Miyakawa. Em sua nova análise, no entanto, ele e sua equipe tentaram testar cada uma das principais teorias em torno da conexão desordem-acidez. Os resultados demonstraram que, como eles tinham suspeitado, os níveis de pH do cérebro em camundongos com esquizofrenia e transtorno bipolar eram significativamente menores do que nos controles saudáveis. Esses achados, publicados na Neuropsychopharmacology em agosto de 2017, fornecem coletivamente a evidência mais convincente até o momento de que a ligação entre a acidez cerebral e transtornos psiquiátricos é real, diz Miyakawa.

John Wemmie , neurocientista da Universidade de Iowa, diz que, embora as descobertas do grupo de Miyakawa sejam intrigantes, “é tecido depois que os animais ou os humanos morreram, por isso é difícil saber se isso está relacionado às mudanças de pH no cérebro vivo “. A grande questão será se o baixo pH do cérebro pode levar a mudanças cognitivas ou comportamentais associadas a esses distúrbios, diz Miyakawa. Há sugestões de que este é o caso – um estudo publicado no ano passado na Translational Psychiatry, por exemplo, descobriu que os níveis elevados de lactato no cérebro de pacientes vivos com esquizofrenia estavam associados a uma função cognitiva mais fraca.

Há também algumas evidências de estudos com roedores de que o acúmulo de ácido no cérebro pode influenciar o comportamento. “Sabemos que os receptores que são ativados pelo ácido têm efeitos proeminentes sobre o comportamento em animais”, diz Wemmie. “Isso implica que pode haver mudanças no pH do cérebro acordado e funcional que as pessoas não compreendem bem”. O trabalho do grupo de Wemmie revelou que baixar o pH do cérebro através da inalação de dióxido de carbono pode provocar o comportamento associado ao medo em camundongos. Quão relevante são esses achados para pessoas com esquizofrenia ou transtorno bipolar ainda não está claro. Mas responder a essas perguntas pode mudar a forma como as pessoas com alguns transtornos psiquiátricos são tratadas e diagnosticadas.

Efeito da suplementação de álcali oral na progressão da doença renal crônica.

Acidose metabólica é uma complicação frequente mas assintomática na doença renal crônica (DRC). Nos estágios iniciais da acidose por DRC, a acidose é limitada ao tecido renal e progride para redução dos níveis séricos de bicarbonato. O pH reduzido do tecido renal e o aumento da amoniogênese são os principais mecanismos do rim para aumentar a excreção de ácido na urina. Os padrões de proteína expressa nas células epiteliais tubulares proximais mudam de forma notável, o túbulo contorcido proximal desenvolve hipertrofia e uma insuficiência renal intravenosa. O sistema renina-angiotensina aprimorado leva à fibrose intersticial. Uma vez que os néfrons são reduzidas numericamente em DRC, cada unidade funcional remanescente tem que aumentar progressivamente esses mecanismos para manter o equilíbrio. Os efeitos adversos da acidose metabólica crônica incluem, além da aceleração da progressão da doença renal, o desenvolvimento ou exacerbação da doença óssea, aumento da degradação do músculo com perda de músculo, aumento da degradação da proteína e inflamação. Estudos de associação genômica demonstraram que os transportadores tubulares ácidos-básicos estão envolvidos no desenvolvimento da hipertensão arterial. Várias análises retrospectivas indicaram que baixo nível de bicarbonato sérico prediz a morte em coortes com DRC e doenças cardiovasculares . Todos os estudos confirmaram uma associação entre mortalidade e bicarbonato sérico, indicando que ambos, acidose e alcalose estão associados ao aumento da mortalidade. Ensaios controlados randomizados mostraram que a substituição de base, seja por modificação da dieta, seja simplesmente pela adição de agentes alcalinizantes, pode interromper o declínio da função renal em indivíduos com DRC. Em 2012, uma meta-análise concluiu que a terapia alcalina pode proporcionar um efeito favorável a longo prazo sobre a função renal em pacientes com DRC.

Efeito da composição da dieta no equilíbrio ácido-básico em adolescentes, adultos jovens e idosos, em repouso e durante o exercício.

Dietas ricas em proteína animal e cereais em grãos, mas deficiente em vegetais e frutas podem causar acidose metabólica de baixo grau, o que pode afetar o exercício e a saúde. Os autores deste artigo levantaram as hipóteses de que (1) uma dieta de proteína normal com alta quantidade de vegetais e frutas (HV) induz mais equilíbrio ácido-base alcalino em comparação com uma dieta rica em proteínas sem vegetais e frutas (HP) e (2) a composição da dieta tem um maior impacto no equilíbrio ácido-básico em idosos (ELD).

Para testar estas hipóteses, os pesquisadores utilizaram, no total, 12 a 15 adolescentes (ADO), 25-35 adultos jovens (YAD) e 88 idosos entre 60-75 de idade (ELD), de ambos os sexos, que seguiram uma dieta HV de 7 dias ou uma HP de 7 dias em uma distribuição aleatória e no final, realizaram testes ergométricos de ciclo incremental. Os pesquisadores investigaram o efeito da composição da dieta e da idade no pH capilar (c-pH) e urina (u-pH), diferença iônica forte (SID), pressão parcial de dióxido de carbono (pCO2) e concentração total de ácidos fracos (Atot).

Os resultados mostraram que em YAD e ELD, c-pH e u-pH foram maiores em repouso após HV em comparação com HP. Durante o ciclismo, c-pH foi maior após HV em comparação com HP em cargas de trabalho sub-máximas em YAD e 75% de VO2max (consumo máximo de oxigênio) em ELD. A contribuição de SID, pCO2 e Atot para c-pH variou amplamente. Não foram detectados efeitos de gênero ou alterações no balanço ácido-básico de ADO.

Os pesquisadores concluíram que uma alta ingestão de vegetais e frutas aumenta o pH do sangue e da urina em YAD e ELD. O ELD em comparação com as pessoas mais jovens pode ser mais sensível às mudanças de ácido-base induzidas pela dieta.

Referências:

The Alkaline Diet: Is There Evidence That an Alkaline pH Diet Benefits Health?

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3195546/

Examining the relationship between diet-induced acidosis and cancer.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3571898/

Diet, evolution and aging—the pathophysiologic effects of the post-agricultural inversion of the potassium-to-sodium and base-to-chloride ratios in the human diet.

http://link.springer.com/article/10.1007/s394-001-8347-4

A Dieta Alcalina.
http://adietaalcalina.blogspot.com/2011/06/o-que-e-dieta-alcalina.html

Influence of diet on acid-base balance.

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1046/j.1525-139x.2000.00062.x/abstract;jsessionid=343732757398C0E4750FE75488F22B4C.f03t03

Dieta Alcalina.

http://www.corpoemdieta.com/dieta-alcalina/

Human skin condition and its associations with nutrient concentrations in serum and diet.

http://ajcn.nutrition.org/content/77/2/348.long

O que é a Dieta Alcalina ?

http://alimentacaoviva.blogspot.com.br/2011/06/o-que-e-dieta-alcalina.html

Diet-induced acidosis: is it real and clinically relevant?

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=British+Journal+of+Nutrition+(2010)%2C+103%2C+ 1185%E2%80%931194

The Effects of Diet and Stool Composition on the Net External Acid Balance of Normal Subjects 

https://www.jci.org/articles/view/105466/pdf

Diet Acids and Alkalis Influence Calcium Retention in Bone

https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs001980170095

Água alcalina: questão fundamental Vanessa De Alcântara

https://www.uninter.com/web/revistasaude/index.php/saudequantica/article/view/329

Effects of the metabolic alkalosis induced by the diet in the high intensity anaerobic performance 

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=Effects+of+the+metabolic+alkalosis+induced+by+the+diet+in +the+high+intensity+anaerobic+performance

Clinical Effect and Mechanism of Alkaline Reduced Water

https://www.fda.gov.tw/upload/189/Content/2014012910285936813.pdf

Urine alkalization facilitates uric acid excretion.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2976726/

Are Some Psychiatric Disorders a pH Problem?

https://www.scientificamerican.com/article/are-some-psychiatric-disorders-a-ph-problem/

Effect of oral alkali supplementation on progression of chronic kidney disease

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25549843

Effect of diet composition on acid–base balance in adolescents, young adults and elderly at rest and during exercise

https://www.nature.com/ejcn/journal/v69/n3/full/ejcn2014245a.html

Dr. Roberto Franco do Amaral Neto

Dr. Roberto Franco do Amaral Neto

Compartilhar:

103 respostas

    1. Arlon este filtros elevam o pH da água sim! E não de uma forma volátil, e sim permanente, não perde estes características. Podendo ser colocada na geladeira. Até minha cachorrinha bebe da água alcalina!

  1. O gráfico na lista esta incorreto, limão e abacaxi com certeza não são alcalinos, alias do ponto de vista de alguém que não pode comer coisas acidas, eu te digo que limão, abacaxi, pepino e acerola são piores que refrigerante.

    O problema do refrigerante, eh que além de ser acido, as pessoas tomam como se fosse água.

    Outra coisa a se tomar nota, eh que o sujeito come salada achando que eh saudável, talvez a salada seja, mas o molho de salada eh uma das coisas mais acidas que o brasileiro ingere sem perceber.

    1. Fera, dá uma pesquisada antes de dar informação errada, isso pode influenciar na alimentação da galera 🙂 O limão é ácido em sua essência, mas quando entra no corpo humano imediatamente age como um potente ALCALINIZADOR. Abraços!

      1. Não. Não é imediatamente. Ele desce ácido pela sua boca(removendo um pouco o malte nos dentes). Desce ácido pelo seu esôfago. E continua ácido no estômago por certo tempo. Irá demorar um pouco antes que quantidade considerável do ácido clorídrico seja liberado, juntamente com a pepsina e faça o tamponamento da solução e quebra de nutrientes. Até isto ocorrer, o ácido cítrico do limão já terá sido danoso ao estômago. Então, antes de ingerir uma bebida “em essência ácida”, primeiramente consuma algo. Coma um pão por exemplo. O mastigar na boca irá induzir liberação do ácido e enzima no estômago, preparando o terreno para o que virá a seguir. Só então beba o, por exemplo, suco de limão. A pior coisa que alguém faz é beber suco de limão ou laranja logo pela manhã, sem ao menos comer algo primeiro.

    2. Olá Erico! Como já foi mencionado nos comentários acima, os alimentos considerados alcalinos são aqueles que após serem processados pelo nosso organismo tornam-se alcalinos. O limão, por exemplo, tem sabor muito ácido. No entanto é capaz de se tornar alcalino após sua digestão.
      Aproveitando a oportunidade, vou citar algo que não concordo em relação ao que está texto. Lá diz que tomar água destilada é saudável. Água destilada é uma água morta, sem minerais. O ideal é ingerir água ionizada, com pH alcalino (acima de 7,5), com ORP (Potencial Oxi-Redutor) Negativo, além de alta condutibilidade elétrica e baixa tensão superficial.
      Grata!

    3. Erico! Você faz raciocínio lógico. Mas acontece que neste caso não é assim. O sumo de limão fica alcalíneo. Parece não ter lógica mas é isso. Ou então procure averiguar mais e vai entender como isso acontece.

    4. Caro Erico, o teu comentário sobre a acidez do limão não condiz com a verdade. O limão é um perfeito ALCALINIZADOR do organismo. Uma coisa é a acidez do produto, outra é o benefício que este produto, após ingerido, pode promover.

    5. érico, gostei muito do seu comentário. penso da mesma forma, contudo não tenho nenhuma comprovação científca pra tal informação. se você tiver, manda o link por esse comentário por favor. obrigada.

    6. Imagina!! O limão é o mais alcalino que existe!!! O fato do alimento ser “ácido” não significa que no nosso organismo ele também seja, no caso do limão, ele é totalmente alcalino pro nosso organismo! Pesquise mais antes de fazer um comentário com tanta veemência!

    7. O texto diz “É importante ressaltar que a acidez dos alimentos deve ser medida sobre seu efeito no organismo após a digestão e não em seu teor de acidez e alcalinidade intrínseca”.
      Tb já tive essa dúvida e um engenheiro químico me disse que o limão tem uma reação alcalinizante no corpo adorar de ser ácido. Temos que tomar cuidado com os dentes apenas. Por isso tomo todo dia em jejum quando acordo e depois faço bochecho com água alcalina ou água normal.

    8. Erico, o Google sabe explicar melhor que eu, mas quando o limão e abacaxi são ingeridos, mudam o ph com as reações que acontecem no organismo. Eu uso suco de limão até para azia e é melhor que qualquer Eno rs

  2. Sei que 70% do nosso corpo é água, assim busquei algo além do alimento alcalino, a água alcalina.
    Encontrei no site http://www.lojaacqualive.com.br , filtros que ionizam água da torneira adicionando minerais como o magnésio, dentre outros, elevando o pH da água para 9.5 a 10!
    Em duas semanas pude observar os benefícios como por exemplo, o fim da azia e maior disposição nas atividades físicas.

  3. Estou muito confusa à cerca do limão. Pois já tive médicos que me disseram que o limão é ácido, e por conseguinte, não devo usar, porque contribui fortemente para a minha osteoporose.
    No que diz respeito à acidez que normalmente sinto e tenho ,até porque o PH da minha urina é sempre
    muito ácida e presumo que todo o meu organismo seja ácido mesmo avalir por o desgaste dos dentes
    Um reumamatologista aconselhou-me a tomar em jejum um grande copo de água alcalina que aqui em Portugal só encontro água de Monchique que tem um PH de 9.5, , tomar com o sumo de um limão. No que diz respeito à azia , funciona muito bem, e até deixei de tomar o tal comprimido anti ácido em jejum, ” esomeprazol NEXIUM 4mmg. Mas o que é certo é que desde que pratico este sistema os meus osswos ficaram todos rendilhados apesar de tomar cálcio, o médico não encontra explicação para um este processo degenerativo tão rápido. Será que o limão faz mal às articulações , ossos e até dentes? Obrigada se me poder dar resposta

      1. Doutor, esse povo tá confuso, outro camarada ali também disse que não usaria o limão porque ele é ácido rsrsrs explica pra esse povo que o limão é acido em sua composição, mas que quando entra no nosso organismo, imediatamente age como um potente agente ALCALINIZADOR. Abraços!

      2. Amélia, talvez o Ph do seu estômago esteja pouco ácido e por conseguinte, diminuindo a função de quebrar os macros nutrientes. As vezes tomamos anti-ácidos e prejudicamos mais ainda nosso organismo. O corpo precisa ser alcalino, mais o estômago precisa continuar a ser ácido. Quando tomo café, fico assim, principalmente porque encho de açúcar. Depois volto a tomar minha água com gotas de limão e, volta tudo ao normal.

    1. Olá Amélia! Pesquise mais sobre a suplementação de cálcio. Pelo que eu saiba tomar cálcio sem magnésio dimalato pode acarretar em sérios danos ao coração. O ideal é ingerir o cálcio dos vegetais, como sementes de abóbora e melão por exemplo, e evitar os lácteos. Também é importante ter uma dieta alcalina, conforme explicado no texto. Atualmente estou tomando dolomita em pó, que tem cálcio e magnésio.
      Bom, espero ter ajudado. Abraços!

    2. O limão é ácido para os dentes e pode destruir o esmalte destes. Após ingerido ele se transforma em alcalino! Evite o contato do limão com os dentes. ( canudinho?)

  4. Estão enganados sobre o limão e o abacaxi Erico. Eu dou graças a Deus e ao Dr. Lair Ribeiro por ter um dia o conhecido. Eu coloquei o limão e o abacaxi na minha alimentação e hoje estou perdendo peso graças a ação desintoxicante desses alimentos. O limão só é ácido ao paladar, no estômago ele faz milagres. Eu afirmo a vocês que eu tomo 2 ou mais ao dia e as vezes tomo água alcalina a base de limão é um santo remédio. Estou perdendo peso sem ir à uma academia.

    1. Ola Francimar, fiquei curiosa e interessada no seu comentário. Sou seguidora da Dr. Lair Ribeiro. E gostaria de saber mais sobre a ingestão de limão e abacaxi. E principalmente da agua alcalina a base de limão. Poderia me explicar como e esta agua alcalina a base de limão?

      Grata
      Nur

  5. Essa dieta é baseada na dieta do Sr. Carlos Gracie, sendo testada a mais de 8 décadas por toda a família, que é mais completa por classificar a interação química entre os alimentos e a incompatibilidade entre certos amidos.

  6. A respeito do uso do limão, segundo Sr.Carlos Gracie, o limão pode ser ácido ou alcalino, dependendo da forma que for usado, pode ser um poderoso remédio ou um perigoso veneno, se for consumido com parcimônia e isolado de outros alimentos tem efeito alcalino, o cuidado e com toda a alimentação e digestão durante os dias de uso deve ter a máxima responsabilidade. E como todo remédio tem suas indicações e contra indicações.

  7. Olá,
    Eu sou gestante, estou com 29 semanas e comecei a tomar 2 limões com água (sem açúcar) todas as manhãs, pois eu li que ele é bom para conter os inchaços e a controlar o nível da pressão no organismo, para que eu não tenho pressão alta agora no final da gestação.
    Eu gostaria de saber se essa informação é verdadeira e se eu posso continuar tomando todas as manhãs?
    O limão pode causar infecções urinárias?
    Sobre as azias, mesmo eu tomando em jejum todos os dias, quando chega o final da tarde (+ou- umas 15h ou 16h) começo a sentir muitas azias.
    Obrigada.

  8. Desejo receber orientações sobre este assunto e como entrar em contato para fazer o tratamento. Tenho diabetes e obesidade e 70 anos de vida. Sou idosa e diabedica, preciso me reeducar. Obrigada

  9. Haa gostaria de saber se podemos tomar água alcalina no PH 8.5 a 9 de. Dois a Treis litros todos os dias. Se isso prejudica em alguma coisa na saúde.

  10. muito interessante a matéria. Estou com osteopenia, e o médico disse que meu sangue está muito acido e que a ingestão de cálcio não adianta, mas sim cortar açucar e glúten, está correto.?

  11. Gostaria muito de me alimentar saudável, sofro com osteoartro e reumatismo, e sinto que tem muito a ver com alimentação. ….sinto em toda a perna uma quitação que me deixa desorientada , e incha muito os pés e pernas. Já fiz tratamento com vários Médicos, mas ninguém encontra nada .ESPERO Resposta! Obrigado

  12. òtimo texto parabéns Dr. Minha opiniao é: Use o limao c agua e mas principalmente corte refrigerante,açucar. industrializados,farinha branca frituras tudo que voce sabe que faz mal e continua a usa-los. faça exercicios e esteja de bem com a vida. seja grato a Deus ajude o proximo e faça o bem. O Amor nos cura. ♥

  13. Boa tarde Dr. Meu pai tem pressão alta ele pode beber água alcalina que é a melhor e ele tb tem desgaste na bacia ja não tem mais carrilagem mudando a água poderia ajuda lo ?
    Ele não aceita a cirurgia como posso ajuda lo com comidas bebidas exercícios o que for necessário.
    Aguardo, obrigada.

    1. Meu comentário não foi postado, pois iria “comprometer”. Se eu fosse vcs retiraria a página do ar, ou ao menos editava o texto e retiraria o nome do suposto doutor que confessou ter comprado seu diploma em phd e ainda responde por crimes incluindo assassinato!

  14. Ótima matéria. Trabalhei alguns anos em hospital na área de ortopedia para fazer projetos para a unidade (sou desenhista industrial) e algumas pesquisas que fiz sobre osteoporose mostrou que uma das causas é o consumo a longo prazo de refrigerantes que falava exatamente no “sequestro do cálcio” e que é eliminado pela urina.
    Para os mais idosos com problemas de locomoção que tomaram muito refrigerante, essa dieta repõe a perda ou apenas evita de continuar perdendo?
    Obrigado!

  15. Olá, primeiro respeito seu trabalho Dr.Roberto. Mas recentemente o “Dr. Robert Young” É um grande charlatão! A justiça da Califórnia, onde ele tem um sítio para tratamento de terminais, com a promessa de cura claro por uma quantia de milhares de dólares, já o condenou e o mesmo confesou não ser Dr e ter ainda comprado o seu phd! Segue um artigo da BBC com sua vítima! https://www.google.com.br/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://www.bbc.com/portuguese/geral-38711259&ved=0ahUKEwiH2azk0tbSAhVCGJAKHZwqAN0QFgggMAE&usg=AFQjCNF6F3WMZobK86M4r_th46T2gfwuig

  16. Olá Dr.Roberto, obrigado pelo retorno se mostrou digno! E infelizmente este suposto Dr que ” mancha ” Doutores como o senhor que esta disposto a ajudar! No mais esta dieta é super saudável sem dúvida!

  17. Adorei sua tabela com os alimentos e suas propriedades indo de alcalinas a ácidas.
    Vai me ajudar muito, estou desenvolvendo um trabalho para uma empresa e lá tem muita gente com gastrite e vivem falando disso e daquilo na hora de comer algo.
    No meu site eu tenho alguns cardapios mas em breve vou fazer um baseado nas informações que estou pesquisando.
    Obrigado e parabéns pelo site!

  18. O Dr Lair Ribeiro fala da importância de alcalinizar o sangue. Mas também recomenda o consumo do Magnésio Dimalato (magnésio + ácido málico). O ácido málico diminui o pH? Ou ele funciona como o limão, que mesmo sendo um ácido, quando ingerido alcaliniza?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ARTIGOS RELACIONADOS

Mais lidAs

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Posts recentes

Me siga

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp