Nove bons motivos para não comer pão industrializado

 

O pão é um alimento básico da nossa dieta e você pode até pensar que pode apenas comer um delicioso sanduíche de acordo com sua conveniência, sem se preocupar com nada. Mas a realidade é que existem alguns ingredientes assustadores no pão, que você não sabe que estão lá. O pão utilizado em fast-foods como Subway, McDonald’s, Starbuck e Arby contêm um produto químico chamado Azodicarbonamida, uma substância carcinogênica encontrada em espumas e solas de sapato e é adicionada à massa do pão “porque fortalece a massa e acrescenta elasticidade” segundo os panificadores.

Principais ingredientes para se evitar no pão comercial

1- High Fructose Corn Syrup (HFCS): O adoçante – muitas vezes feito a partir de milho geneticamente modificado – é usado por fabricantes de alimentos, porque é menos caro do que a sacarose (açúcar branco). Este tipo de frutose pode causar esteatose hepática (gordura no fígado) e elevação excessiva de insulina com posterior acumulo de gordura abdominal.

2- Butil hidroxi anisol (BHA): É utilizado como um conservante em pães. Consta na lista de produtos químicos que causam câncer. disso, provoca aumento da excreção urinária de vitamina C, aumento da mortalidade perinatal e retardos de crescimento nos filhotes de animais testados, sendo encontrado também em cereais e alimentos industrializados ricos em gordura.

3- Bromato de Potássio: É adicionado na farinha utilizada no pão, pois reforça a massa, a faz crescer e aumenta seu volume. É possivelmente cancerígeno de acordo com a Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer

4- Gorduras Trans: As gorduras trans não oferecem nenhum benefício para o consumidor, a não ser o fato de que elas estendem a vida do pão na prateleira. Pessoalmente, eu prefiro que o meu pão mofe mais rápido e meu coração viva por mais tempo.

5- Corante caramelo: É usado nos pães comerciais para torná-los dourados. Ele contém certos contaminantes, tais como 2 e 4-metilimidazole (2 ou 4-MEI), que a Organização Mundial de Saúde considera “possivelmente cancerígenos para os seres humanos.”

6- Sulfato de amônio: Utilizado em produtos de limpeza doméstica, tintura de cabelo e também no pão! Foi considerado seguro nos níveis utilizados em produtos alimentares. Você comeria só um pouquinho de cocô caso falassem que ele tem dose segura?

7- L-cisteína: Este é um aminoácido que reduz o tempo de cozedura do pão. É feito de cabelo humano, penas de pato e pelo de porco.

8- Soja: O óleo de soja fornece gordura para dar maior sabor, riqueza e textura. A preocupação com ingredientes à base de soja é que eles podem se originar de soja geneticamente modificada o que em excesso pode ser prejudicial a tireóide.

9- Glúten: Nutriente com um enorme potencial alergênico e vários vem estudo mostrando sua relação com doenças auto imunes intestinais , dermatológicas,  tiroidianas como tiroidite de Haschimoto e  enxaqueca.

Take care!

 

Referências

1- http://www.healthyandnaturalworld.com/scary-ingredients-you-didnt-know-were-in-your-bread/

2- Assessment of the determination of azodicarbonamide and its decomposition product semicarbazide: investigation of variation in flour and flour products.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21786817

3- The contribution of azodicarbonamide to ethyl carbamate formation in bread and beer.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9059589

4- The interaction between dietary fructose and magnesium adversely affects macromineral homeostasis in men.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=High+Fructose+Corn+Syrup+in+bread

5- Antioxidants in bakery products: a review.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18949596

6- The antioxidant butylated hydroxyanisole potentiates the toxic effects of propylparaben in cultured mammalian cells.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25086368

7- Potassium bromate content of selected bread samples in Ilorin, Central Nigeria and its effect on some enzymes of rat liver and kidney.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19481132

8- Substitution of ascorbic acid for potassium bromide in the making of French bread

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8779626

9- Carcinogenicity and regulation of caramel colorings.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23026009

10- Toxicity and carcinogenicity studies of 4-methylimidazole in F344/N rats and B6C3F1 mice.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17619857

11- L-Cysteine In Your Food Comes From Human Hair and Duck Feathers

http://foodaries.com/2011/06/l-cysteine-in-your-food-comes-from-human-hair-and-duck-feathers/

12- Thirteen week subchronic oral toxicity study of ammonium sulfate in rats

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10859942

13- Non-celiac gluten sensitivity: clinical relevance and recommendations for future research.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23937528

14 – Non-celiac gluten sensitivity: A true entity or just a chimera?

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25190586

 

Dr. Roberto Franco do Amaral Neto

Dr. Roberto Franco do Amaral Neto

16 respostas

  1. Bom dia!!! Eu sempre leio seus posts. Sobre esse dos pães gostaria de saber então, qual pão seguro a ser consumido? Nenhum? Tem que ser feito em casa?

      1. de acordo com o item 9, nem o pão caseiro, por mais que seja integral, já que o gluten está presente em qualquer farinha de trigo, integral ou não. O correto seria dizer que o ideal seriam pães sem gluten! Feitos com outras farinhas.
        Outro motivo de não se consumir o pão de farinha de trigo, tem como argumento o mesmo do item 1, sobre o consumo de transgênicos, já que as farinhas de trigo encontráveis para consumo são advindas de trigos transgênicos, trigos estes, já extremamente modificados por outros métodos Para aumento das safras desse cereal.

    1. Muito obrigado pela palavras!! Realmente a ideia é exatamente essa, mostrar o quanto estão enganadas a respeito de várias questôes nutricionais. Continue acompanhando, é um prazer ajudar e espero continuar colaborando com sua saúde mesmo sem nos conhecer pessoalmente.

  2. Muito prazer Dr. Roberto Amaral, acabei de fazer uma denuncia muito grave a ANVISA sobre uma substância de nome ” azodicarbonamida” que eu encontrei no da Pullman Vitagrão 12 grãos, tomara que eles cancelem esta substância . Que é possivelmente cancerígeno de acordo com a Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer

  3. Olá! gostei das informações e são muito relevantes. Uma dúvida que fiquei: será que o glúten não é somente um bode expiatório e os vilóes de fato não sejam os produtos químico associados?

  4. O mito dos anti-glúten. O glúten e o trigo está presente na humanidade desde os primórdios, nós que consumimos exacerbadamente assim como todas as outras coisas, como o álcool ou carne vermelha por exemplo. Não é o glúten em si que fará mal se a pessoa não fora alérgica ou intolerante. É o tipo do pão e mais ainda, onde ela come. Muitas padarias de bairro, entopem o pão de fermento ou aditivos químicos pro pão ficar bonito e ficar pronto rápido (2h +/-), um pão de verdade leva mais de 24h pra ser feito. lembram do ovo? Pois é. O glúten é o vilão da vez. Quais as fontes de seus estudos sobre o glúten?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidAs